wachorra
Parecia que ele havia me esquecido, que eu era invisível aos seus olhos, tudo o que eu mais temia havia se tornado realidade, eu era uma completa desconhecida para ele. Eu podia observá-lo de longe, segurando suas mãos, alisando seus cabelos e com os lábios sob os dela, que unfortunadamente não eram os meus, a boca que costumava beijar a minha já não me pertencia mais. Ele agia como se o que aconteceu entre nós não tivesse existido, ele seguiu em frente e passou uma borracha no passado, no nosso passado. Por muito tempo eu fiquei me questionando como eu havia deixado tudo ter chegado a esse ponto, e é essa a pergunta que eu estou me fazendo até agora. Minhas lágrimas já estão secas, meu cigarro apagado e meu copo vazio. Merda, por que eu tinha que ser tão estúpida? Com a garganta seca tomei mais uma dose de vodka e acendi mais um cigarro, eu não estava no fundo do poço, eu havia me transformado nele.